Associados gordura visceral, apneia do sono e ataque cardíaco noturno

A síndrome coronariana aguda (SCA) caracteriza-se pela rotura de uma placa de gordura (ateroma) localizada na parede de uma artéria do coração. Clinicamente, a SCA manifesta-se como angina do peito instável, infarto do miocárdio e morte súbita, popularmente conhecidos como ataque cardíaco.

Os casos de SCA que ocorrem durante o sono não são comuns, e os mecanismos que causam esta emergência médica não estão totalmente elucidados. Pesquisadores da Universidade de Osaka (Japão) descobriram que há uma relação positiva entre o excesso de gordura visceral (GV), ou seja, localizada dentro da cavidade abdominal, distúrbios respiratórios do sono (DRS), como a apneia obstrutiva do sono, e a incidência de SCA noturna.

Um total de 109 pacientes, vítimas de SCA noturna, tiveram seus níveis de GV avaliados através de tomografia abdominal. A presença de DRS também foi pesquisada nestes pacientes. O acúmulo excessivo de GV foi significativamente mais comum nesta população, bem como, a presença de DRS.

Os autores do estudo concluíram que a ocorrência de SCA noturna associa-se ao excesso de GV e a presença DRS, fatores de risco potencialmente tratáveis. Diminuir o acúmulo da GV, bem como, tratar os DRS, pode ser uma estratégia efetiva na prevenção de eventos cardíacos noturnos.

Fonte: The American Journal of Cardiology

Associados gordura visceral, apneia do sono e ataque cardíaco noturno
Rolar para o topo