Ciclistas nas grandes cidades inalam mais fuligem

Andar de bicicleta é um hábito simples, mas que pode trazer diversos benefícios para saúde. Cada vez mais, as cidades investem em ciclovias a fim de desafogar o trânsito e estimular hábitos de vida saudáveis. Contudo, pesquisa realizada no London School of Medicine mostra que ciclistas que se aventuram em cidades grandes sofrem com a inalação de fuligem.

Os pesquisadores coletaram amostras de uma célula conhecida como macrófago, que fica na superfície das vias aéreas e ingere materiais estranhos, de voluntários e mediram as dose de carbono negro encontrada nesse material.

Todos os participantes eram não-fumantes, saudáveis e com idade entre 18 e 40 anos, que usavam a bicicleta ou iam a pé trabalhar na cidade de Londres. A análise da quantidade de partículas de carbono negro encontradas nas amostras evidenciou que os ciclistas têm 2,3 vezes mais carbono negro nos pulmões do que os pedestres.

“Os resultados do estudo mostraram que o ciclismo em uma grande cidade europeia aumenta a exposição ao carbono negro”, diz Dr. Chinedu Nwokoro, um dos pesquisadores do estudo. “Isso pode ser devido a uma série de fatores, incluindo o fato de que os ciclistas respiram mais profundamente e em um ritmo mais rápido do que os pedestres, enquanto em estreita proximidade a gases de escape, o que poderia aumentar o número de partículas suspensas no ar que penetram nos pulmões”, completa.

Os resultados foram apresentados no European Respiratory Society’s annual Congress, em Amsterdã.

Maia informações: EurekAlert!

Ciclistas nas grandes cidades inalam mais fuligem
Rolar para o topo