Consumo de cafeína é associado ao nascimento de bebês com baixo peso

Pesquisas sugerem que o consumo de bebidas cafeinadas durante a gravidez aumenta o risco de o bebê nascer com baixo peso.

A cafeína há muito tempo é associada a efeitos adversos em grávidas, levando muitas gestantes a abandonarem o café.

No novo estudo, publicado na revista “BMC Medicine”, os pesquisadores recolheram dados de quase 60 mil gestações ao longo de dez anos.

Após excluir mulheres com problemas médicos possivelmente complicadores, eles não encontraram nenhuma associação entre o consumo de cafeína e o risco de parto prematuro. No entanto, havia uma correlação com o baixo peso.

Para uma criança com expectativa de nascer com cerca de 3,6 kg, havia uma perda média de 21 gramas a 28 gramas a cada 100 miligramas de cafeína consumida diariamente pela mãe. Mesmo depois de os pesquisadores excluírem dessa análise as fumantes, grupo que tem risco ainda maior de complicações e inclui muitas bebedoras de café, a associação permanecia.

Uma das participantes do estudo, Verena Sengpiel, do Hospital Universitário Sahlgrenska, na Suécia, disse que o estudo não é definitivo por ter sido observacional e que correlação não implica causa.

Mas ela disse que é recomendável que as mulheres suspendam o consumo de cafeína durante a gravidez ou que, pelo menos, limitem-no a duas xícaras de café por dia.

Fonte: BOL Notícias

Consumo de cafeína é associado ao nascimento de bebês com baixo peso
Rolar para o topo