Estresse dificulta o emagrecimento

Estresse dificulta o emagrecimentoA proteína relacionada ao estresse dificulta o processo de emagrecimento, mostrou estudo da Universidade da Flórida, nos Estados Unidos. De acordo com os pesquisadores, o estresse aumenta a produção de betatrofina, uma proteína que suprimi a enzima responsável pela queima da gordura.

Os pesquisadores explicam que a betatrofina reduz a capacidade do corpo de quebrar a gordura, ressaltando uma ligação entre estresse crônico e ganho de peso. Assim, o estresse age em duas vias: primeiro fazendo o corpo acumular mais gordura e segundo retardando seu metabolismo.

O estudo foi realizado com células de camundongos e seres humanos. Ao induzir estresse ambiental e metabólico em ratos, os pesquisadores analisaram os efeitos da betatrofina no tecido adiposo e no fígado dos roedores. O aumento na produção da proteína suprimia a lipase triglicérides adiposa, uma enzima responsável pela quebra da gordura, retardando a habilidade do animal de queimar gordura e perder peso.

Os pesquisadores destacam que serão necessários mais estudos para analisar o efeito em seres humanos, mas recomendam o controle do estresse.

O estudo foi publicado na revista BBA Molecular and Cell Biology of Lipids.

Fonte: BBA Molecular and Cell Biology of Lipids, Volume 1861, Issue 2, February 2016, Pages 130-137.

Estresse dificulta o emagrecimento
Rolar para o topo