Fumante passivo corre risco de alteração de atividade genética

Cientistas da Universidade Médica Weill Cornell, em Nova York, afirmam em estudo que os fumantes passivos têm alto risco de desenvolver doenças pulmonares porque a fumaça dos cigarros pode alterar sua atividade genética.

A fumaça atingiria os genes que transportam as células de suas vias respiratórias, o que aumentaria a possibilidade de surgimento de enfisema ou câncer de pulmão.

Os pesquisadores chegaram a essa conclusão após examinarem 25 mil genes de células das vias respiratórias de 121 voluntários.

Fonte: Portal IG

Fumante passivo corre risco de alteração de atividade genética
Rolar para o topo