Laptop com Wi-Fi pode diminuir qualidade do esperma, diz estudo

Cientistas argentinos escreveram em relatório na revista Fertility and Sterility que o Wi-Fi pode reduzir a qualidade do esperma.

Os pesquisadores coletaram amostras de sêmen de 29 homens saudáveis, colocaram algumas gotas embaixo de um laptop conectado à internet via Wi-Fi e em seguida começaram o download de algum arquivo.

Quatro horas mais tarde, um quarto dos espermatozóides já não estavam nadando, em comparação com apenas 14% do sêmen armazenado na mesma temperatura, porém longe do computador. E 9% mostrou danos no DNA, três vezes mais do que as amostras de comparação.

O culpado? Radiação eletromagnética gerada durante a comunicação sem fio, dizem os cientistas.

“Nossos dados sugerem que o uso de um computador portátil sem fio conectado à internet, posicionado perto os órgãos reprodutores masculinos, podem diminuir a qualidade dos espermatozóides humanos”, conclui o relatório.

Mas o resultado do estudo é colocado em dúvida pelo Dr. Robert Oates, pai de dois filhos –apesar de ter um laptop e um iPad. Presidente da Sociedade de Reprodução Masculina e Urologia, Oates diz que o estudo “não é vida real, é um cenário completamente artificial. É cientificamente interessante, mas para mim não tem qualquer relevância biológica humana”.

Fonte: BOL Notícias

Laptop com Wi-Fi pode diminuir qualidade do esperma, diz estudo
Rolar para o topo