Mais de 100 estudos mostram relação entre agrotóxicos e mal de Parkinson

Uma meta-análise realizada por pesquisadores italianos mostrou que mais de 100 estudos relacionam a exposição a pesticidas, herbicidas e solventes com maior risco de Mal de Parkinson.

Os pesquisadores utilizaram 104 estudos que avaliaram a proximidade da exposição a agentes agrotóxicos, em diversas formas, e o desenvolvimento da doença. Publicado na revista Neurology, a análise mostrou que a exposição a pesticidas, herbicidas e solventes aumenta o risco de Mal de Parkinson entre 33% e 80%.

Entre as formas de contato com esses produtos químicos estão a inalação, absorção pela pele e ingestão de alimentos ou água contaminados.

Mais informações: United Press International

Mais de 100 estudos mostram relação entre agrotóxicos e mal de Parkinson
Rolar para o topo