Nos EUA, meninos estão entrando na puberdade mais cedo, diz estudo

Meninos americanos podem estar entrando na puberdade mais cedo do que nas gerações anteriores, segundo um novo estudo.

Os dados sugerem que, assim, não são só as meninas que estão tendo seu desenvolvimento adiantado.

Em comparação com dados de décadas atrás, meninos atendidos por pediatras entre 2005 e 2010 entraram na puberdade entre seis meses e dois anos mais cedo. A conclusão foi baseada no desenvolvimento genital.

O achado é importante para pesquisadores que tentam entender por que a idade da puberdade parece estar caindo.

A descoberta também é importante para os pais, que precisam saber como e quando começar a discutir as mudanças corporais com as crianças, segundo a autora do estudo publicado neste sábado (20) no periódico médico “Pediatrics” .

“Os pais precisam conversar com os meninos antes do que achavam que seria necessário sobre puberdade, desenvolvimento sexual e todos os assuntos relacionados”, afirmou Marcia Herman-Giddens, da Universidade da Carolina do Norte.

Estudos recentes nos EUA e em outros países, Brasil inclusive, vêm mostrando que as meninas estão amadurecendo mais cedo. Muitas começam a desenvolver seios aos sete ou oito anos.

Os médicos ainda não haviam pensado que a mesma tendência se aplicaria aos meninos. Alguns culpam produtos químicos semelhantes ao hormônio estrogênio pelo desenvolvimento precoce das meninas. Esses mesmos produtos causariam um atraso no amadurecimento sexual dos meninos.

Mas ainda que os meninos estejam se desenvolvendo mais cedo do que no passado, isso não quer dizer que eles estejam mais maduros social e psicologicamente, afirmam os pesquisadores.

“Agora há provavelmente uma disparidade maior entre o amadurecimento físico e o psicológico”, afirmou o médico Frank Biro, chefe de hebiatria no Centro Médico Infantil de Cincinnati, não envolvido no estudo publicado agora.

Os dados do novo estudo vieram de 144 centros de pediatria americanos e incluíram 4.131 meninos com idades de seis a 16 anos.

Com base em uma escala de desenvolvimento, mudanças genitais nos meninos começaram entre os nove e os dez anos de idade. Os pelos pubianos apareceram entre dez e 12 anos, em média.

O tamanho dos testículos chegou ao padrão de início da puberdade pouco antes dos dez anos, e a maturidade sexual plena foi notada entre os 15 e 16 anos.

Em geral, garotos negros se desenvolveram mais cedo do que os brancos e hispânicos, segundo Herman-Giddens e colegas relatam no estudo.

Uma pesquisa feita entre os anos 1950 e 1970 com meninos brancos na Inglaterra mostrou que o desenvolvimento genital tinha início aos 11,6 anos, em média.

Outro dado dos anos 1970 colocou o início das transformações genitais entre os 11 e os 12 anos, e o desenvolvimento de pelos pubianos entre os 12 e 13 anos –dois anos mais tarde do que na pesquisa atual.

Apesar das evidências contundentes mostrando que as meninas estão desenvolvendo seios e começando a menstruar mais cedo, a autora do novo estudo afirma que ainda não está claro por que os meninos também podem estar chegando à puberdade precocemente.

Uma explicação possível são as altas taxas de obesidade, o que altera os níveis de hormônios.

“A razão pela qual isso está ocorrendo pode não ser saudável”, afirmou ela.

Segundo o médico especialista em adolescentes Frank Biro, a puberdade está mesmo chegando mais cedo para os meninos em geral, mas outros pesquisadores podem não concordam com isso.

“Os pais precisam monitorar suas filhas e seus filhos um pouco mais de perto do que fariam antes”, afirmou Biro.

Fonte: BOL Notícias

Nos EUA, meninos estão entrando na puberdade mais cedo, diz estudo
Rolar para o topo