Novo estudo confirma que cereja pode aliviar dores nas articulaçõ​es

O consumo de cerejas pode reduzir significativamente dores e inflamações provocadas pela artrite e outras doenças das articulações. Uma nova pesquisa da Universidade de Ciências e Saúde do Oregon, apresentada na Conferência da Faculdade Americana de Medicina Esportiva, em São Francisco, Califórnia, sugere que a cereja contém “as propriedades antiinflamatórias mais potentes entre todos os alimentos”, e pode ajudar pessoas com osteoartrite a controlar a doença.

Em um estudo com vinte mulheres entre 40 e 70 anos com osteoartrite inflamatória, os pesquisadores descobriram uma surpreendente redução da inflamação entre as que consumiram suco de cereja duas vezes ao dia ao longo de três semanas, sobretudo as que apresentavam níveis inflamatórios mais elevados antes da ingestão.

“Com milhões de americanos tentando administrar a dor de forma natural, esta descoberta é promissora e pode evitar possíveis efeitos colaterais associados aos medicamentos para a artrite”, afirmou o pesquisador Kerry Kuehl, da Universidade de Ciências e Saúde do Oregon, que chefiou o estudo. “Fiquei intrigado com o fato de um alimento gerar uma resposta antiinflamatória tão potente, sobretudo no caso de adultos ativos”.

Os benefícios da cereja podem ser particularmente valiosos para atletas, segundo um estudo anterior de Khuel. Ele descobriu que corredores de longa distância que haviam bebido suco de cereja sofreram muito menos dores após o exercício que os que se abstiveram da bebida.

A antocianina, o pigmento que confere o vermelho vivo às cerejas, é a substância específica ligada ao efeito antioxidante e à redução da inflamação, em níveis comparáveis aos dos analgésicos comuns.

Fonte: TreeHugger

Novo estudo confirma que cereja pode aliviar dores nas articulaçõ​es
Rolar para o topo