Ter amigos mais pesados aumenta suas chances de engordar, afirma estudo

Está buscando alcançar o equilíbrio de massa corporal, isto é, peso ideal? Passe um tempo sem ver seus “amigos de peso”. A sugestão é de um grupo de pesquisadores da Universidade Loyola de Chicago (EUA), que estudou como o círculo de amizades pode influenciar o peso de uma pessoa.

Em sua pesquisa, eles usaram dados coletados em duas escolas pelo Estudo Nacional Longitudinal de Saúde do Adolescente entre 1994 e 1996 nos Estados Unidos. Foram entrevistados 624 estudantes na primeira (Jefferson High) e 1.151 na segunda (Sunshine High). Na época, os jovens eram questionados sobre seu peso, suas amizades, atividades esportivas e sobre o tempo que passavam vendo TV. O peso e a altura eram usados para calcular seu índice de massa corpórea (IMC) – 25 indica sobrepeso e 30 indica obesidade.

Ao analisar os dados, os pesquisadores da Universidade Loyola encontraram um possível vínculo entre os grupos de amigos e as chances de o estudante ganhar ou perder peso. Por exemplo, se um jovem com sobrepeso tivesse amigos próximos abaixo do peso (IMC 20), havia 40% de chances de que seu próprio IMC iria diminuir no futuro e 27% de chance de que iria aumentar. Em contrapartida, se os amigos fossem obesos (IMC 30), as chances se invertiam: 56% de que o IMC aumentaria, contra apenas 15% de que diminuiria no futuro.

Mesmo levando em conta que uma pessoa tende a escolher amigos parecidos com ela (nesse caso, seria natural que um grupo de amizade reunisse gente com tendência a ganhar peso), a influência social ainda é um fator de peso (com o perdão do trocadilho) na saúde das pessoas.

Os resultados podem ajudar a encontrar formas mais eficientes para se tratar a obesidade entre adolescentes e jovens, levando em conta seus círculos de amizades. A equipe pretende continuar estudando o tema.

Mais informações: Daily Mail UK

Ter amigos mais pesados aumenta suas chances de engordar, afirma estudo
Rolar para o topo