Uso de microondas durante a gravidez pode ser ruim para a criança

Mais uma vez foram lançadas informações sobre gravidez que podem assustar as futuras mães – mas os cientistas afirmam que ninguém precisa surtar por causa delas.

Um estudo descobriu que a alta exposição a campos eletromagnéticos (que são emitidos por microondas e outros eletrodomésticos) durante a gravidez mais do que triplica as chances da criança de desenvolver asma. Mas calma, ninguém precisa se mudar para comunidades isoladas que não utilizam eletrônicos, pelo menos por enquanto.

O estudo monitorou a exposição a campos eletromagnéticos de baixa frequência das grávidas. Esses campos são emitidos por quase tudo que usa eletricidade, incluindo microondas, aspiradores de pó, secadores de cabelo, geladeiras, fogões e carros.

O estudo não controlou a exposição a campos magnéticos de alta frequência, que são emitidos por celulares e redes sem fio, porque eles são praticamente impossíveis de evitar (não que os dispositivos elétricos de uso doméstico possam ser facilmente retirados da vida de alguém).

Treze anos depois que as mulheres deram à luz, a equipe de pesquisadores analisou o número de casos de asma entre as crianças. Eles descobriram que cerca de 13% das crianças com exposição menor ao eletromagnetismo sofreram com a doença, enquanto 33% das que tiveram alta exposição apresentaram o problema de saúde.

A taxa de asma entre o grupo de crianças que tiveram baixa exposição de eletrônicos no útero das mães ficou dentro da média nacional dos Estados Unidos, enquanto o grupo com alta exposição teve um risco 350% maior de desenvolver asma.

Uma das pesquisadoras afirma que as mulheres grávidas podem limitar a exposição aos campos eletromagnéticos fazendo pequenas alterações no cotidiano, como não ficar em frente do microondas enquanto ele aquece o alimento, mantendo o secador de cabelo longe da barriga e trocando dispositivos eletrônicos pelos que são alimentados por bateria.

Entretanto, o especialista David Savitz diz que o estudo pode ser exagerado e que os perigos da exposição ao eletromagnetismo são questionáveis.

Enquanto os pesquisadores não entram em um consenso sobre se celulares causam ou não câncer, ou se o uso de microondas pode ou não representar de fato um risco para o feto, as grávidas devem se sentir livres para retirar de casa qualquer equipamento eletrônico ou ignorar totalmente a pesquisa e esperar o melhor para o bebê.

Fonte: Jezebel

Uso de microondas durante a gravidez pode ser ruim para a criança
Rolar para o topo